quarta-feira, 27 de abril de 2011

Você Bonita - Tempero Verde e Sal Verde

Conforme prometido no programa anterior, voltei ao Você Bonita da Tv Gazeta, para dar a receita do tempero verde e do sal verde. São duas receitas ótimas e que servem para temperar suas preparações culinárias, sem precisar abusar do sal. Pena que foi muito rápido, eu só consegui ensinar duas das três receitas. Mas fique tranquilo, porque é beeeem fácil a última receita. É ideal para quem quer controlar melhor a pressão ou até mesmo para manter a saúde e não sofrer com inchaços e pernas doloridas (mulheres que o digam, né??).

As três receitas já foram postadas aqui no blog e o vídeo da entrevista passada, sobre os malefícios do sal, você pode ver aqui. Os benefícios de cada erva, você confere na íntegra nesse post!
E vamos a eles!!


Agradecimentos Mundo Verde Moema
O vídeo já tá na rede!





Manjericão seco

Fonte de minerais como cálcio, fósforo e ferro, vitaminas do complexo B, além de vitaminas A e C.

O manjericão auxilia no processo de digestão, é excelente para aliviar os gases, azia e dores de cabeça conseqüentes de uma alimentação pesada.

Tem ação diurética, auxilia no combate às dores reumáticas, afasta a fadiga e faz bem para a pele, também é bom para tosses, resfriados, vômitos, aftas, mau hálito e tem sido bastante utilizado pelas nutrizes que fazem compressa nos mamilos doloridos.

Uso culinário: Pode ser utilizado no preparo de pizzas, saladas, massas, molhos, sopas, e como tempero de carnes e frutos do mar ensopados.

Como o seu aroma é destruído pelo cozimento, as folhas devem ser acrescentadas no final da preparação.

Salsinha
Rica em vitaminas A e C.

Tem ação diurética, ajuda a aliviar as dores no estômago e a eliminar os gases que causam desconforto, possui altas concentrações de antioxidantes, combatendo o envelhecimento e reduz o risco de doenças cardiovasculares, pois impede a formação de trombos e coágulos que podem entupir os vasos e causar derrames.

Uso culinário: Usada em saladas, sopas, molhos e temperos em geral.

Folhas de louro
Rica em minerais como potássio, cálcio, magnésio e fósforo, vitamina B6, ácido fólico e vitamina C.

Auxilia no processo digestivo, auxilia em casos de gripe, bronquite e outras afecções do aparelho respiratório, atuando como um expectorante natural.

Tem ação diurética, ajuda a regular a menstruação e também é ótimo contra a ansiedade e o stresse por ter efeito relaxante.

Uso culinário: Utilizado em molhos e tempero em geral, sopas, marinadas de carnes, caldos de peixe, e recheios.

Alecrim
Tem efeito expectorante, diurético, desintoxicante, antifúngico, e antiinflamatório, além de ter ação antioxidante e anticarcinogênica. Ainda auxilia no alívio das cólicas menstruais, redução dos processos inflamatórios da artrite reumatoide e da perda progressiva da memória relacionada à idade.

Uso culinário: excelente em pratos com carneiros, sopas, assados, marinados, peixes e frutos do mar, e também molho de tomate italiano para peixe, patê de fígado, batatas cozidas, couve flor, espinafre, cogumelos, frutas, sucos e pães.

Cascas de limão

Rica em um composto químico chamado d-limoneno que age induzindo a morte natural das células cancerosas e/ou inibindo o seu crescimento celular.

Porém a casca do limão também ajuda a combater a ansiedade, depressão, excesso de colesterol LDL (ruim) e auxilia no controle de ácido úrico.

Porém a fruta em um todo é rica em minerais como fósforo, cálcio e ferro e vitamina C.

A fruta ajuda fortalecer o sistema imunológico, que fica mais ativo contra agentes nocivos, contribuindo para a prevenção de gripes e outras doenças virais. Tem ação antioxidante, por possuir flavonóides, que previnem a ação radicais livres, evitando assim o envelhecimento precoce e para quem tem azia e gastrite, o limão contêm substâncias que auxiliam na digestão e ajudam no controle dessas doenças.

Uso culinário: Pode ser consumida cristaliza e também utilizada no preparo de bolos, biscoitos, pudins, mousses, chás, licores e sucos.

Coentro em grão

Auxilia em casos de diarréia e flatulência, facilita o processo digestivo, ajuda a disfarçar o mal hálito, e ainda age como um vermífugo natural.

Uso culinário: Pode ser utilizado em sopas, no tempero de carnes, preparo de patês, biscoitos, pães, bolos e variados pratos salgados.

Cravo

Ajuda a aliviar sintomas da menopausa, a proteger contra aterosclerose e a diminuir o colesterol, auxilia no combate a resfriados e dores de garganta e dente também tem ação no alivio de cólicas digestivas, gases e diarréia.

Uso culinário: Usado no preparo de chás, doces como geléias e compotas, pães, marinados, assados de porco, molhos e "chutneys".

Mostarda em grão
Fonte de vitamina B3, minerais como fósforo, magnésio, manganês, ferro, cálcio, selênio e zinco.

O selênio tem ação antioxidante ajudando a neutralizar os efeitos do envelhecimento, fortalece o sistema imunológico e ajuda a regular o funcionamento da glândula tireóide. O zinco participa na cicatrização de feridas e melhora a percepção do paladar e olfato.

Uso culinário: é utilizada principalmente no tempero de peixes e carne de porco e em saladas.

Pimenta do reino branca em grão
Contêm minerais como cálcio, fósforo, sódio, potássio e magnésio.

Possui substâncias que provocam a liberação de endorfinas, verdadeiras morfinas internas, analgésicos naturais extremamente potentes que o nosso cérebro fabrica. E quanto mais endorfina, menos dor e menos enxaqueca.

Auxiliam na melhora da digestão, estimulando as secreções do estômago, possui efeito antiflatulência. Estimulam a circulação no estômago, contribuindo para a cicatrização de feridas (úlceras), age como potente antioxidante (antienvelhecimento), e ainda pesquisas têm demonstrado potentes propriedades antiinflamatórias e anticarcinogênicas.

Uso culinário: A pimenta inteira é usada para moagem: moa a pimenta na mesa sobre a comida ou enquanto estiver cozinhando, mas também pode ser usada para cobertura em saladas, marinadas, picles, peixes, sopas, molhos e assados.

Alho (descascados na hora do preparo)
Contêm minerais como cálcio, fósforo, sódio, potássio e magnésio.

Importante papel na prevenção de doenças cardiovasculares, pois auxilia na redução do colesterol e triglicerídeos, impede a oxidação do LDL, inibindo a iniciação e progressão da aterosclerose, reduz o risco de câncer de próstata, fortalece o sistema imune e ainda contêm propriedades antimicrobianas.

Uso culinário: usado no tempero de carne bovina, suína, frangos e pescados, em patês, sopas, molhos, massas, saladas e recheios em geral.

Cebolinha verde
Contêm ferro e muitas vitaminas principalmente A e C.

Auxilia na digestão, no combate de gripes e resfriados e doenças em geral que acometem as vias respiratórias e ainda é um ótimo estimulante do apetite.

Uso culinário: Pode ser usada tanto crua, como cozida, no preparo de saladas, sanduíches, sopas e omeletes. Confere um sabor agradável em manteigas, queijos cremosos e patês, e também pode ser usada para decorar pratos prontos antes de serem servidos.

Cebola
A cebola tem poder antioxidante, é rica em alguns sais minerais o que a torna um bom diurético, ou seja, ajuda na eliminação de substâncias tóxicas. A cebola tem fator protetor contra doenças do coração por ativar reações enzimáticas que dissolvem coágulos e consequentemente a obstrução de artérias.

Uso culinário: Como tempero principalmente, mas também tem receitas que ela é a principal atração como cebola roxa recheada e cebola assada na churrasqueira.

Pimentão vermelho
Contêm fibras, vitaminas principalmente C e A, e minerais com destaque para o cálcio.

Suas propriedades ajudam no fortalecimento do sistema imune, tem ação antioxidante combatendo os radicais livres, auxiliam na manutenção da saúde dos ossos, na redução do colesterol e glicose sanguíneos e contribuem para o aumento da motilidade intestinal.

Uso culinário: Pode ser consumido cru, cozido, assado, recheado, em conserva, em saladas ou utilizado como ingrediente de diversas receitas como risotos, omeletes e recheios em geral.

Manjericão fresco
Possui diversos minerais como ferro, cálcio, magnésio e potássio, além de ser rico em vitaminas principalmente K, A e C e fibras.

Auxilia no alivio das cólicas menstruais e acalma os nervos, favorecendo o sono, estimula o aparelho digestivo, combatendo gases e prevenindo gastrites, melhora a saúde do sistema cardiovascular, pois estimula os músculos e vasos sanguíneos a relaxar, melhorando o fluxo sanguíneo e reduzindo o risco de arritmias cardíacas e por possuir flavonóides, possui efeito antioxidante, combatendo os radicais livres.

Uso culinário: Utilizado em recheios, macarrão, arroz, no tempero de carne bovina, suína, pato, lagosta, camarão, peixe, vitela, no preparo de pizza, saladas verdes, sopas, batatas, molho de churrasco, e por fim é indispensável no preparo do molho “ao pesto”.

Gengibre
Tem como principal nutriente o magnésio que ajuda no o funcionamento correto do sistema de defesas do corpo, prevenindo também infecções. O gingerol é o composto ativo que da o gosto picante ao gengibre além de ser antioxidante, antiinflamatório e ainda capaz de aliviar sintomas de enjôo e náuseas.

Uso culinário: gengibre inteiro é usado em picles, caldas, bebidas, molho teriyaki, conservas, chás, sendo seu uso indispensável no quentão. Se for moído pode ser utilizado em molhos, sopas, carneiro, porco, aves, chutney, conservas, saladas.

Hortelã
Conhecida por estimular o aparelho digestivo e ter propriedades anestésicas, a hortelã é rica em vitaminas C um poderoso antioxidante, vitamina A , cálcio que atua na formação óssea, e ferro.

Uso culinário: Sucos, saladas, tempero e chá.

Alho poró
Alho poró possui grande quantidade de mineral e fibras tem como destaque a vitamina C poderoso antioxidante. Protege contra o câncer de estômago e pode ajudar a reduzir o colesterol.

Uso culinário: Utiliza -se o talo para fazer tortas, quiche, saladas, cremes.

Coentro
As propriedades ficam nas sementes de coentro que tem caráter curativo, antiinflamatórias e atualmente nos EUA as sementes estão sendo estudadas pela sua capacidade de reduzirem o colesterol.

Uso culinário: A folha é utilizada como tempero é uma variedade enorme de pratos.

Azeite
O azeite de oliva contém ácidos graxos monoinsaturados principalmente o oléico (aquele mesmo do óleo de coco, ajuda na queima de gordura corporal , lembra que escrevi na portal Minha vida??) que é responsável pelo aroma, acidez e ajuda a manter os níveis de colesterol total dentro dos limites normais e aumenta os níveis de HDL (bom colesterol).

Uso culinário: Ele pode ser utilizado como tempero de preparações frias (saladas) ou como base de refogados e tempero de assados.

Sal marinho
O sal marinho é mais escuro e tem sabor menos salgado que o do refinado, é obtido através da evaporação da água do mar, o que o deixa mais puro. Além disso ele não passa pelo processo de refinamento mantendo os microminerais que são removidos durante o processo de refinação (aproximadamente 84 minerais).

beijossss

Making Off
Dra Fernanda Granja veste Lofty Style
http://www.blogdaloftystyle.com.br/



11 comentários:

  1. Estou sempre de olho nas dicas da Dra. Fernanda, que maravilha, amo as combinações, me sinto uma descubridora de sabores, comer o comum, só nos leva a comer doces, uma alimentação com tantos sabores diferentes, trará uma sensação de prazer totalmente diferente dos doces, mas também muito especial. Amei o seu visual!

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. oi dr fernanda gostaria de saber que receitas pra diabeticos pois descobri que estou com esta doenças receitas de preferencia simples obrigado celia.

      Excluir
  3. qual a diferença do sal marinho e do sal light

    ResponderExcluir
  4. o sal marinho é rico em nutrientes porque ele não passa pelo processo de refinamento. Já o sal light é composto por de sódio (o próprio sal) em 50% e cloreto de potássio em 50%. Isso faz o sal light ter menos sódio que o sal marinho ou o sal comum!
    beijossss

    ResponderExcluir
  5. Olá Dr.Fernanda, eu te descobri hoje!
    Nossa como são esclarecedoras as sua matérias!
    Gostei demais de tudo que li e vi.
    Estou nesta batalha do emagrecimento...mas é muito difícil!Me sinto impotente as vezes!
    Estou precisando emagrecer para realizar uma coisa importante... e ai já viu,quando os resultados não são esperados a frustração é certa!Mas amém.. vou continuar tentando.Agora com suas dicas.Por falar em dicas,me tira uma dúvida se possível.Descobri quem tenho hipotireoidismo e ai se eu fizer uso das farinhas eu consigo obter algum resultado?Um detalhe, sai sedentarismo e me matriculei numa academia...preciso obter algum resultado se não vou acabar desistindo...Nossa, falei demais...Beijus e boa noite!
    Gisa

    ResponderExcluir
  6. desde de quando nutricionista é doutor?

    ResponderExcluir
  7. Oi João! Desde 1987!
    Segue o link pra você dar uma olhada:

    http://www.crn3.org.br/legislacao/decisao_01_08.php


    DECISÃO Nº 01/87
    O Conselho Federal de Nutricionistas, em sua 33ª Reunião Plenária, considerando que:

    título de Doutor baseia-se essencialmente, no direito consuetudinário e é de uso corrente e tradicional entre os profissionais de nível superior;
    o uso do título de Doutor pelo diplomados por cursos superiores constitui praxe fundamentada nos costumes e nas tradições brasileiras, conforme registram o Novo Dicionário da Língua Portuguesa, de Aurélio Buarque de Holanda Editora Nova Fronteira, e o Dicionário Contemporâneo da Língua Brasileira, Caldas Aulete, Editora Delta;
    a não utilização do título de Doutor leva a sociedade, e, mais especificamente, a clientela à que se destina o atendimento a pressupor subalternidade, condição esta inconcebível e inadmissível em se tratando de profissionais de nível superior;
    deve ser mantida isonomia entre os diferentes componentes da equipe de saúde;
    DECIDE:

    Recomendar que o Nutricionista use o título de Doutor e, ainda, que os Conselhos Regionais façam a necessária divulgação desta decisão entre os Nutricionistas, Instituições públicas e privadas e Cursos de Nutrição.

    Brasília, 10 de agosto de 1987.

    NELI RODRIGUES DAVIDOVICH
    Presidente do CFN

    ResponderExcluir
  8. Boa noite! Adoro suas dicas, mais estou preocupada com meu filho ele tem 3 anos e está com o colesterol alto e o colesterol bom está baixo! e gosta de comer bastante, pensei se poderia , bater o leite desnatado com a agua de berinjela que vc citou no vc bonita? o leite é em pó. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, Dra Fernanda
    Sou professora no município de Curitibanos,Santa Catarina, e leciono em uma escola de bairro super carente(quase favela). Estou trabalhando um projeto "TEMPERO DA VOVÓ", onde o objetivo principal é resgatar e incentivar o uso de tempero verde na alimentação, e também incentivar as famílias a terem sua horta de temperos.
    Para isso, preciso de dados sobre os temperos(características, benefícos à saúde, onde usar(prato),etc).
    Se,por gentileza, puder me enviar o que você tiver ma ajudaria em muito.(principalmente cebolinha,salsa, orégano,alecrim, hortelã,manjerona, salvia, manjericão,alho, louro,entre outros)
    Ficarei grata.
    Abraços
    Profe. Ieda

    email: ieda_goethe@hotmail.com

    ResponderExcluir

Quero saber o que você pensa ou se tem dúvida! Por favor, se você estiver lendo um post antigo, faça a sua pergunta no post do dia, ok? Assim consigo te ajudar mellhor!! Obrigada pela visita e por acompanhar o blog!